Exames

  • Organix

O Organix fornece uma visão dos processos metabólicos celulares e da eficiência da função metabólica do organismo do indivíduo através dos ácidos orgânicos presentes na urina.

Este exame detecta bloqueios metabólicos devido à deficiência enzimática herdada ou de nutrientes, acúmulos de tóxicos ou o efeito de drogas que podem atrapalhar o resultado do emagrecimento além de danos neuronais, entre outros. Uma intervenção nutricional adequada, focada na individualidade bioquímica de cada um, pode aumentar a resposta terapêutica do paciente.

 

  • Estronex

Através deste exame conseguimos diagnosticar de forma preventiva a real chance de um indivíduo desenvolver um câncer estrógeno dependente. Quais são os tipos de câncer estrógeno dependentes? Câncer de mama, próstata, uterino, ovário, colo do útero e câncer de cabeça e pescoço.

Qual benefício do Extronex para o câncer de mama?

A mamografia não pode ser considerada um exame preventivo pois ela detecta a presença de células tumorais ou não. O Extronex analisa a quantidade de estrógeno “bom” versus “ruim. De acordo com o diagnóstico, conseguimos prevenir o surgimento de células tumorais e consequentemente o câncer. A Nutrição Funcional irá trabalhar de forma a estimular enzimas responsáveis pela eliminação, transformação ou bloqueio do estrógeno considerado cancerígeno.

 

  • Porfirinas

O Perfil Porfirina avalia os biomarcadores de toxicidade.

Padrões de elevação específica de porfirina na urina podem servir como marcadores funcionais de toxicidade de metais pesados, como mercúrio, chumbo, arsênico ou outra substância química orgânica.

 

  • Imuno pro

Os alimentos e os hábitos alimentares geralmente têm influência significativa sobre doenças crônicas e as reações imunológicas contra alimentos estão potencialmente envolvidas nesse processo.

As alergias alimentares são reconhecidamente relacionadas a reações imunológicas, em especial à formação de anticorpos IgE (alergia tipo 1, imediata, associada à anafilaxia). No entanto, atualmente tem sido demonstrada a ocorrência de anticorpos do tipo IgG (alergia tipo 3, tardia).

A alergia alimentar tardia, mediada por anticorpos IgG, costuma ocorrer de horas até 3 dias após o consumo do(s) alimento(s) alergênicos(s). Assim, se os sintomas se manifestam dias após a ingestão, torna-se mais difícil a suspeita clínica e o diagnóstico. Sem recursos de diagnósticos específicos, algumas alergias alimentares nunca chegam a ser detectadas.

O Imupro 200, que identifica reações imunológicas mediadas por IgG a 190 tipos de alimentos, é um exame de sangue capaz de detectar alergias alimentares que podem levar a sintomas e doenças tais como: enxaquecas e cefaléias, diabetes tipo II, sobrepeso severo (obesidade), problemas gastrointestinais, dermatite atópica (neurodermatite), artrite reumatóide e outras doenças auto-imunes, hipertensão arterial, síndrome da fadiga crônica (SFC) e hipotireoidismo, dentre outras, com fins de prevenção e de tratamento. 

 

  • KyberKompact

Este exame é capaz de qualificar e quantificar os principais grupos bacterianos benéficos ou patogênicos da microbiota intestinal. Ele identifica o número de bactérias viáveis (ufc/g) e leveduras por grama de fezes, classificadas como:

Imunomoduladoras
Protetoras e Proteoliticas
Leveduras (Candida sp.) e bolores (Aspergillus, Muco, entre outros)

Recomendado após antibiótico-terapia, processos inflamatórios intestinais, alergias, infecções e vaginoses de repetição.

 

  • Kyber Plus

O KyberPlus auxilia na avaliação da intensidade dos processos inflamatórios intestinais, bem como na determinação da capacidade imunológica das mucosas, através da dosagem da IgA Secretora.

O método diagnóstico KyberPlus oferece a possibilidade de obter diversas informações clínicas relevantes a partir da matriz das fezes. Com ele é possível realizar a identificação dos marcadores Coprológicos, Inflamatórios e M2PK (marcador diretamente relacionado ao metabolismo das células tumorais).

Marcadores Coprológicos: Elastase Pancreática, IgA Secretora, Proteína Eosinofila (EPX)

Marcadores Inflamatórios: Calprotectina, Alfa-1 Antitripsina, Lisozima, Lactoferrina

Marcador Tumoral: M2PK

 

  • Mineralograma

Este exame determina de cerca de 37 elementos tóxicos ou essenciais em uma única amostra de cabelo. O excesso de elementos tóxicos e as deficiências de elementos essenciais à vida, incorporados à raiz do cabelo durante o estágio inicial de seu crescimento, podem assim ser reconhecidos e correlacionados com sintomas clínicos. Diferentemente de amostra de sangue e urina, o cabelo é um monitor biológico capaz de registrar, por exemplo, uma intoxicação ao longo de um período de meses ou até anos, dependendo do comprimento do fio.

O acúmulo de metais pesados no organismo podem resultar em dores de cabeças persistentes, doença de Alzheimer, insônia, retenção de líquido, etc.

 

  • Bioimpedância

  • Metabolimetria